Tempo in movimento  2 ore 51 minuti

Tempo  4 ore 4 minuti

Coordinate 2011

Caricato 15 novembre 2020

Registrato novembre 2020

  • Valutazione

     
  • Informazioni

     
  • Facile da seguire

     
  • Paesaggio

     
-
-
164 m
39 m
0
2,8
5,6
11,21 km

Visualizzato 659 volte, scaricato 36 volte

vicino a Gaio, Leiria (Portugal)

Percurso Pedestre não sinalizado, com início junto ao café/ mini-mercado "Rodrigues", na localidade de Gaio, seguindo em direcção da Mata Nacional do Vimeiro.

A Mata Nacional do Vimeiro localiza-se junto à povoação que lhe deu o nome – Vimeiro, no concelho de Alcobaça e estende-se por 267 hectares, tendo como espécie principal o pinheiro-bravo (60% da área), seguido do eucalipto (8% da área) e do sobreiro (6% da área). É constituída por quatro matas: a mata da Roda, do Gaio, da Ribeira e do Canto.

Antes de integrar o património do Estado, a Mata pertenceu ao Mosteiro de Alcobaça. Em 1835 (após a extinção das ordens em religiosas) foi incorporada na Administração Geral das Matas do Reino sendo actualmente gerida pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).
Joaquim Vieira Natividade (22 novembro 1899 – 19 novembro 1968) elegeu-a para os seus trabalhos de investigação da Estação Experimental do Sobreiro e Eucalipto, entre 1930 e 1950, subsistindo hoje muitos povoamentos resultantes das suas experiências, não só com o sobreiro e outras quercíneas mas também no campo da fruticultura.

Joaquim Vieira Natividade, ilustre figura científica e humanista, natural de Alcobaça, desenvolveu importantes trabalhos de investigação e desenvolvimento no domínio frutícola e florestal.
Tanto no seu trabalho na fruticultura como na subericultura Joaquim Vieira Natividade preocupou-se sempre em divulgar junto dos trabalhadores rurais as suas investigações, tornando-o uma referência na forma como se exploram as árvores e o solo. Manuel Gomes Guerreiro apelidou-o como “O último monge-agrónomo de Santa Maria de Alcobaça”.

Posteriormente, algumas parcelas continuaram a ser geridas no âmbito da Estação Florestal Nacional e da Estação Nacional de Fruticultura.
Na Mata da Roda existe uma notável mancha de carvalho-português (Quercus faginea ssp. Broteroi), com uma superfície de cerca de 20 hectares, constituída por exemplares na sua maioria seculares, que em conjunto com a fonte da Pena Gavinha e os parques de merendas, criam uma paisagem natural de rara beleza.

Nas imediações da Casa do Guarda existe o espaço do Centro Cultural e Recreativo do Gaio e o Parque de Merendas do Gaio (equipado com WC, mesas e grelhador, bem como uma enorme área de lazer com sombras e brinquedos), num espaço de plena sombra.
A zona do antigo viveiro tem uma área ocupada por herbáceas e arbustivas, muitas delas autóctones. A outra área está ocupada por rebentos de toiça de várias espécies, entre elas o castanheiro.

O Vimeiro terá começado por ser uma vasta propriedade privilegiada, pertença do Mosteiro de Alcobaça. A localidade existia já em 1296, segundo o auto da demarcação das Igrejas dos antigos Coutos de Alcobaça, citado por Frei Fortunato de Boaventura. Desse tempo, hoje, resta a Quinta do Vimeiro, antiga Granja Cisterciense que, no período medieval, era uma das mais prósperas das 14 que integravam os Coutos de Alcobaça, onde funcionou uma importante escola agrícola. Ai foram encontradas diversas lápides de mármore e vários fragmentos cerâmicos que atestam a presença humana muito anterior à chegada dos Monges de Cister, no século XII.
A acção dos chamados monges agrónomos, elogiada por Joaquim Vieira Natividade, atribuiu-lhes um aperfeiçoado cultivo dos pomares. Sabe-se que, no século XVIII, a cultura da laranjeira e do limoeiro ocupava área considerável no Vimeiro. Actualmente, as práticas agrícolas, nomeadamente o cultivo da Maçã de Alcobaça, são remanescentes directas do trabalho que os monges ali fizeram durante vários séculos, sendo ainda hoje a agricultura a actividade dominante. O Vimeiro também é conhecido pela presença dos Moinhos de Vento.

Atenção ao piso, que durante o Inverno, pode ser muito lamacento, e formar grandes poças de água, principalmente em algumas zonas da Mata do Gaio.

Outros percursos que fiz na região:
PNSAC - Corredoura (Fevereiro 2004)
Fórnea (PNSAC) - (29-10-2006)
Olhos D'Água do Alviela (PR1-ACN) (15-03-2009)
Algar do Pena - PNSAC (PR1 STR) 29-03-2009
Estrada Romana - Alqueidão da Serra (02-05-2010) (PR9-PMS)
Arco da Memória - Arrimal (PNSAC - PR2 PMS) (27-11-2011)
Percurso Grutas do Almonda (PNSAC) (04-12-2011)
Lapa dos Pocilgões (PR3 PMS) - (29-01-2012)
Percurso S. Bento (PNSAC) (04-Mar-12)
Buracas de Mira de Aire (11-MAR-2012)
Chiqueda - Vale da Ribeira do Mogo (27-05-2012)
Serra de Santo António 21-Setembro-2012
Bezerra (PNSAC) Caminho de Ferro - 28-Out-2012)
Estrada Romana - Alqueidão da Serra (PNSAC) (18-Nov-2012)
Vale da Ribeira do Mogo - Chiqueda (02-Dezembro-2012)
Algar do Pena - Vale da Trave - 9-Dez-2012
Serra da Lua - Arrimal (PNSAC) - 16-Dezembro-2012 (PR1 PMS)
Serra de Santo António 10-02-2013
Serra Galega - 03-03-2013
Chãos - 10-NOV-2013 (PR4 RMR - variante)
Marinhas de Sal (PR1 Rio Maior - PNSAC) (28-09-2014)
Rota dos Frades (Alcanena - PNSAC) (27-09-2015)
ROTA DA ARCADA (PR9 ACN) (29-11-2015)
Rota dos Arrifes - PR6 - Alcanena - 07-FEV-2016
Vale Fojo-Vale das Varjas-Moinhos do Abadio (21-Fevereiro-2016)
Rota dos Algares - 14/05/2017
Portela de Vale de Espinho 28-05-2017
Mendiga pela serra (01-Outubro-2017)
Cabeço das Pombas - Casal de Sto António - Cabeço das Pombas (PR4 PMS, parcial)
Vale da Trave - 21-01-2018
Fórnea (PNSAC) - (04-Março-2018)
Santa Marta à Rota dos Frades - 22-04-2018
Rota dos Moinhos (PR7-ACN) (04-11-2018)
Chãos - Alcobertas (PNSAC) (PR2 RMR) (16-Dez-2018)
Vale de Ventos (PNSAC) (PR1 - ACB)
Bairro / Casal Farto (PNSAC) - 17-Fev-2019
Vale da Fonte Santa (Carris - Alcobaça)
Nascentes do Lena - Fórnea - Penas do Castelo
Castelejo (versão reduzida) + Carvalhal do Orçário
Da Serra dos Candeeiros, ao Vale das Milheiriças
Castelejo - Praia Jurássica - Carvalhal do Orçário (PNSAC)
Nascente do Almonda - Vale Fojo - Aire - Vale Garcia (PNSAC)
Fungalvaz - Baloiço do Talegre - Gruta da Lapa
São Bento e Praia Jurássica, ao por do sol (PNSAC)
Mata Nacional do Vimeiro e Mata do Gaio
Do Buraco Roto à Estrada Romana, pelo Dólmen do Alqueidão e Carvalho do Padre Zé
Lapas, Algares e Lapiás [PR3: Lapa dos Pocilgões + PR4: São Bento (PMS)] PNSAC
Arrimal - Cruto de Cavalarias - Serro dos Casais - Covas Tojeiras - Vale das Milheiriças (PNSAC)
Foto

Pormenor do Percurso

Parco

Parque de Merendas do Gaio

Parque de Merendas do Gaio (equipado com WC, mesas e grelhador, bem como uma enorme área de lazer com sombras e brinquedos), num espaço de plena sombra.
Parco

Parque de Merendas do Gaio

Parque de Merendas do Gaio
Parco

Parque de Merendas do Gaio

Parque de Merendas do Gaio
Parco

Parque de Merendas do Gaio

Parque de Merendas do Gaio
Foto

Painel Informativo - Percurso do Vimeiro

Painel Informativo - Percurso do Vimeiro
Rovine

Antiga casa do Guarda Florestal

Antiga casa do Guarda Florestal
Rovine

Antiga casa do Guarda Florestal

Antiga casa do Guarda Florestal
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Fontana

fonte da Pena Gavinha

Nascente de água e Parque de merendas da Fonte da Pena Gavinha
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Rovine

Zona do antigo viveiro

Zona do antigo viveiro
Lago

Lago na Zona do antigo viveiro

Lago na Zona do antigo viveiro
Lago

Lago na Zona do antigo viveiro

Lago na Zona do antigo viveiro
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Pormenor do Percurso

Pormenor do Percurso
Foto

Medronhos

Medronhos
Foto

Pomares

Pomares

3 commenti

Puoi o a questo percorso